O senador Rodrigo Cunha tem revelado uma atuação destacada na área da Educação, trabalho que se intensificou durante a pandemia. Recentemente, ele apresentou um projeto que obriga os estados a criarem espaços compartilhados para que estudantes do Ensino Médio acessem a tecnologia e o ensino a distância.

Dados disponíveis dão conta de que os alunos do ensino público estão, em sua maioria, à margem do ensino remoto que vem sido oferecido pela rede privada. A proposta do senador vem para reduzir essas desigualdades.

Se aprovado o projeto de Rodrigo, esses espaços de estudo compartilhados terão perfil semelhante às LAN Houses, com áreas individuais de estudo, e deverão seguir todo o protocolo de higiene para evitar a disseminação do coronavírus.

Rodrigo também é autor, junto com a senadora Mara Gabrilli, de projeto que amplia de dois para três anos o período de estágio profissional. Ele entende que a pandemia vem impedindo a realização normal desses contratos, e acha que seria injusto os estudantes serem penalizados.

“Os estágios significam uma chance maior de empregabilidade e a possibilidade de rompimento do ciclo de pobreza. A prorrogação dos estágios é uma forma de dar mais segurança e de reduzir os impactos da pandemia sobre esses jovens”, aponta Rodrigo.

E na semana passada, o senador alagoano foi relator de uma importante medida, que foi aprovada: a possibilidade de que estados e municípios façam acordos para usar parte dos precatórios do antigo Fundef para o pagamento dos professores.

Acompanhe o trabalho do Rodrigo Cunha




Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments